Nossas Notícias

Notícias e anúncios recentes

30 de Novembro de 2020 - Novidades

Materiais e objetos que usam adesivo e você não sabia

Lista vai desde itens de vestuário até acabamento de embarcações Quando usamos os mais diversos objetos em nosso dia a dia, dificilmente paramos para pensar sobre quais produtos são utilizados em seu processo de fabricação. Indo um pouco além, é ainda mais raro pensarmos em quais substâncias químicas foram utilizadas para fixar toda aquela matéria-prima. Nesse último caso, são utilizadas no acabamento de diversos materiais as colas de contato, que nada mais são do que adesivos feitos à base de borracha e que permanecem flexíveis após a secagem, além de ter boa aderência em papéis, couros, tecidos, borrachas, metais, vidros e até mesmo em alguns plásticos.  Agora, você provavelmente deve estar imaginando em que materiais esse tipo de adesivo é utilizado. A Quimicolla separou uma lista dos itens mais inusitados que você provavelmente nunca deve ter imaginado que utilizam esse material e ainda explicou como é realizado o processo de aplicação do produto. Confira: Macacão de neopreme: o adesivo é utilizado na fabricação dos macacões de neopreme, aqueles usados por surfistas e mergulhadores, mais especificamente na etapa de dublagem do tecido com a borracha, conhecida como neopreme. Além disso, o adesivo também garante maior durabilidade, por ser resistente aos longos períodos de exposição à água. Colchões: sim, o colchão onde você dorme tem o acabamento feito com adesivo. Por ter boa adesão no tecido, o produto garante maior fixação entre as partes, o que faz com que a peça tenha maior durabilidade. Sofás e cadeiras: da mesma forma como acontece com os colchões, os acabamentos de cadeiras e sofás também são feitos com adesivo. Além de oferecer uma melhor estética ao móvel, também garante maior resistência por conta do peso e do atrito causados quando sentamos e nos movimentamos. Mousepad: os mousepads, geralmente feitos com uma base emborrachada e revestidos com plástico ou tecido, também usam adesivo para junção dos dois materiais. Esse tipo de produto também garante melhor fixação em uma peça que precisa ser flexível e não descolar com o atrito causado pelos movimentos do mouse. Vedação acústica: as espumas e tecidos de vedações acústicas utilizadas em portas, tetos e paredes de casas e prédios geralmente são fixadas com adesivo. Porta e teto do carro: as forrações internas das portas e tetos dos veículos, que geralmente são feitas de tecido, couro ou courino (dependendo do modelo e padrão de acabamento ofertado pela marca do veículo), também são fixadas com adesivo. O uso do produto, nesses casos, garante a fixação mesmo em situações de altas temperaturas as quais o veículo fica exposto. Deck dos barcos: até em barcos e lanchas o adesivo é utilizado. Para essas embarcações, o principal uso é no acabamento do deck e no piso emborrachado da área externa. O adesivo permite melhor aderência e durabilidade, já que o barco fica exposto ao calor e à umidade.   Como é aplicado o adesivo nesses materiais?   Para que alcance o objetivo esperado de colar as partes do material permitindo a sua flexibilidade e resistência, a aplicação do adesivo deve ser realizada em ambas as peças. No entanto, para unir as duas partes, deve-se aguardar o período de secagem do adesivo, que pode levar de 5 a 20 minutos, dependendo do material que está sendo colado, e depois aguardar o período de mais 5 horas até a cristalização total do produto. Outro detalhe importante sobre sua a aplicação é que seja realizada em ambientes abertos e que o profissional esteja usando os devidos EPIs, pois o produto contém substâncias químicas.   Ficou interessado? Para conhecer mais sobre os diferentes tipos de adesivos, entre em contato conosco e conheça toda a linha de produtos da Quimicolla.

Saber mais

30 de Novembro de 2020 - Novidades

Cola industrial para madeira: como colar com segurança

COLA INDUSTRIAL PARA MADEIRA: COMO COLAR COM SEGURANÇA Confira três dicas importantes para evitar a temida descolagem   Imagine que você decidiu comprar uma mesa de jantar nova para a sua casa e poucos meses depois o lindo assento estofado começa a se soltar da madeira ou chega até mesmo a sair completamente quando puxado sem muito esforço. Certamente esta marca de móveis estará riscada da lista do cliente e do revendedor. Mas o que pode ter acontecido para esse produto ter apresentado um defeito tão grave? É muito provável que a resposta seja “falha no processo de colagem na madeira”, uma etapa industrial que parece simples, mas que pode trazer resultados negativos se não for realizada com o devido cuidado. Para começar, é preciso entender que uma colagem segura é sinônimo de qualidade, e produto sem qualidade perde valor no mercado. Sendo assim, é possível destacar três elementos fundamentais que garantem uma colagem segura e eficaz em peças de madeira. São eles: o tipo de cola utilizada, a preparação da madeira para receber o produto e a técnica de aplicação e cura do adesivo. Mesmo parecendo ser uma atividade muito simples, que é a de unir duas extremidades, como a cola é um produto químico, é fundamental seguir alguns procedimentos. Vamos entender melhor como funciona:   Que tipo de cola adesiva devo usar na madeira? O sucesso e a qualidade no processo de colagem começam antes mesmo da linha de produção, pois o primeiro passo é dado com a compra do produto certo. Existem centenas de colas adesivas disponíveis no mercado e há uma série de especificidades para cada uma delas. Há colas de rápida secagem, de alta resistência, recomendadas para peças que ficarão expostas ao calor ou à umidade, entre outros fatores. Tudo depende do tipo de material que será colado e da funcionalidade do produto que está sendo produzido. Por exemplo, uma cadeira e um sofá podem exigir resistências da colagem diferentes, conforme o modelo e a finalidade de cada um. Mas como identificar a cola certa? O recomendado é buscar o serviço de empresas que tenham técnicos especialistas e realizem atendimento personalizado a fim de identificar a real necessidade do cliente fabricante moveleiro. Bons fornecedores possuem esse profissional no seu time, pois é ele quem entende a fundo do produto que está vendendo e possui experiência em diversos métodos de colagens de diferentes substratos. Outro diferencial de um bom fabricante de colas adesivas é oferecer aos seus clientes a possibilidade de realização de testes em laboratório próprio, assegurando por meio de análise que o produto escolhido é o ideal. De modo geral, para que a colagem seja realizada com qualidade, os produtos mais recomendados são os de alta resistência, como os da linha Quimifort da Quimicolla, que conta cerca de 50 tipos diferentes de adesivos. Confira em nosso site: (https://www.quimicolla.com.br/produto/2/quimifort-adesivo).   Preparação da madeira para a colagem Outro ponto essencial para perceber a qualidade no processo de colagem é a preparação adequada da madeira. É necessário retirar todas as impurezas da matéria-prima, como resinas, tintas, oleosidade, sujeira e oxidação, isso pode ser feito por meio da técnica de lixação ou de asperação. Com esse procedimento, apenas as fibras da madeira ficam na superfície a ser aplicada o adesivo, o que proporciona mais aderência da cola no substrato. É importante também estar atento ao teor de umidade da madeira, pois madeiras muito umidade ou muito secas – ou ainda madeiras com teor de umidade muito diferentes uma da outra – podem comprometer a fixação do adesivo resultando no descolamento. Para exemplificar, uma madeira muito úmida pode demorar para fixar a cola devido à dificuldade de secagem do produto. Por outro lado, uma madeira muito seca irá absorver a umidade da cola e não garantirá a fixação devida com o outro substrato (que pode ser a espuma, um tecido ou até mesmo outra madeira). O recomendado é um teor baixo de umidade, entre 7% e 10%. Em caso de dúvidas, lembre-se sempre de conversar com o técnico especialista antes de comprar qualquer tipo de cola.   Técnica de aplicação da cola na madeira Para finalizar, a técnica adequada é mais um elemento que garante uma colagem de qualidade. Na linha Quimifort, por exemplo, as colas específicas para uso em madeira devem, em sua maioria, ser aplicadas com pistola, pois o equipamento garante uma distribuição mais uniforme do produto, fator primordial para que toda a superfície colada esteja bem fixa e dure muito mais. E não podemos deixar de citar o tempo de secagem necessário após a aplicação. Na embalagem do produto há todas as recomendações em relação ao tempo de secagem, mas, como vimos, a madeira tem uma série de especificidades que acabam exigindo um olhar mais apurado. E, mais uma vez, entra a importância do técnico especialista para avaliar os detalhes e indicar o melhor método.   Seguindo esses três passos, temos certeza que o seu processo de colagem na indústria moveleira será muito mais eficaz a partir de hoje. Gostou dessas dicas e quer conhecer nossa linha de colas adesivas recomendadas para uso em madeira? Confira nossa linha Quimifort e solicite o contato de um técnico especializado. A Quimicolla também oferece amostras para testes (que podem ser realizados no laboratório próprio da empresa), o que aumenta ainda mais a segurança na hora de comprar a cola adesiva para a sua fábrica.   Link de contato: https://www.quimicolla.com.br/contato    

Saber mais
Top